Durante a vida, todos passam por diversos ciclos diferentes. No caso das mulheres, essas mudanças implicam períodos complexos e delicados, como é o caso da menopausa e da gravidez. Cercados de mitos e informações equivocadas sobre o assunto, é importante se informar para cuidar bem da própria saúde.

Pensando nisso, o Hospital Estadual de Jaraguá (HEJA) preparou um pequeno guia de cuidados e exames ao longo da vida em referência ao Mês da Mulher. Confira nossas dicas:

10 aos 14 anos

Esse é um momento em que a orientação dos pais é essencial. Nessa etapa de desenvolvimento, a menina começa a deixar de ser criança e se tornar uma adolescente. Isso representa muitas mudanças.

É comum que a primeira menstruação aconteça e os cuidados com a higiene íntima devem ser reforçados. É recomendado que a primeira visita ao ginecologista ocorra nesse período. Através dela é possível se certificar de que está tudo bem e identificar possíveis alterações hormonais. Também é nessa fase que as meninas devem se vacinar contra o HPV (Vírus do Papiloma Humano), disponível através do Sistema Único de Saúde (SUS) pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (MS).

O cuidado com a alimentação e a pele também são pontos de atenção. Essa é uma fase em que o rosto pode se tornar mais oleoso e trazer novas espinhas e cravos. É indicado usar produtos de higiene pessoal, como esfoliante facial. A alimentação também é uma forte aliada para uma pele mais saudável. É indicado evitar frituras e verduras, priorizando alimentos não processados. Além disso, é importante o consumo de cálcio para fortalecer o crescimento.

É comum que surja uma maior necessidade de socialização. Estimular a convivência social e a criação de laços de amizade é extremamente importante e recomendado.

15 aos 18 anos

Aqui se inicia a fase da adolescência propriamente dita. É conhecido como um período de muitas transformações e emoções intensas. A menina começa a querer se tornar mais independente.

Caso a menstruação não tenha acontecido antes, ela deve acontecer nesse período. O acompanhamento ginecológico é importante, assim como exames como o Papanicolau. Orientações a respeito de sua sexualidade e contraceptivos são muito encorajados. Afinal, se informar é uma das melhores formas de encontrar uma vida sexual saudável e segura.

Os cuidados com a pele e alimentação continuam com as mesmas orientações da fase passada. Muitas meninas começam a utilizar maquiagem nessa época e é importante fazer uma limpeza facial toda vez que usá-la, principalmente antes de dormir.

Nesse período, a imagem pessoal da adolescente também é destaque. Como é neste momento em que sua personalidade começa a se dissociar de seus pais, é indicado estimular a exploração de novos gostos e atividades.

Esta é uma fase crucial para o desenvolvimento e manutenção de hábitos sociais e emocionais importantes. A adoção de padrões de sono saudáveis, a prática de exercícios regulares, o desenvolvimento da resolução de problemas e habilidades interpessoais, além de aprender a administrar emoções são alguns exemplos. Por isso, ambientes de apoio são essenciais, seja na família, na escola ou na comunidade em geral.

Com tantas mudanças, é comum que surjam doenças como a depressão e a ansiedade. Pais e mães devem ficar atentos para oferecer apoio e ir em busca da ajuda de um profissional.

19 aos 25 anos

Essa é a fase em que a mulher deixa de ser adolescente e se torna adulta. Isso pode gerar algum impacto sobre sua autoestima, sendo importante continuar os cuidados com a saúde mental. Atividades que valorizem sua autoestima e segurança devem ser estimuladas.

Nesse estágio a mulher está na sua plenitude sexual e reprodutiva. O cuidado com doenças sexualmente transmissíveis e uma possível gravidez indesejada deve ser redobrado. Exames de rotina, como o de sangue e o Papanicolau, devem ser realizados uma vez ao ano.

O metabolismo nesta fase encontra-se a todo vapor, sendo mais fácil o controle do peso. Entretanto, é indicado evitar excessos na alimentação, preferindo alimentos integrais e hortaliças.

26 aos 35 anos

Nessa fase algumas alterações hormonais começam a acontecer, além de novas etapas na vida. Isso pode gerar uma certa confusão emocional e até mental, mas entender que isso é normal é importante. Procurar a ajuda de um profissional, como psicólogo ou terapeuta, é indicado em todas as fases da vida que a mulher sentir que seja necessário.

Os primeiros sinais de envelhecimento podem começar a aparecer na pele. A limpeza continua sendo essencial e talvez nesse momento seja preciso uma mais profunda. Cremes de cuidado para o envelhecimento podem ser utilizados. Entretanto, entender que envelhecer é uma fase natural da vida é fundamental para evitar preocupações desnecessárias.

Muitas mulheres decidem engravidar neste momento. A gravidez pode então se tornar o foco principal e atrair mais atenção para a sua qualidade de vida. Uma alimentação saudável, apoio da família e outros cuidados especiais com a gestação são recomendados.

Como a partir dos 30 anos o metabolismo começa a se tornar mais lento, manter o peso pode se tornar mais difícil. Chás são excelentes aliados para evitar inchaços e acelerar o metabolismo. Além disso, o acompanhamento dos níveis de colesterol, triglicerídeos, hormônios e glicose e a prevenção da osteoporose são recomendados, assim como a primeira mamografia.

36 aos 45 anos

Nessa fase a mulher deve estar atenta aos cuidados para a prevenção do câncer de mama. Sendo uma faixa etária de risco, é importante fazer regularmente o exame de toque e o acompanhamento ginecológico.

Devido à diminuição dos hormônios sexuais produzidos pelos ovários, os primeiros sinais da menopausa podem ser sentidos. A menopausa é a transição do ciclo reprodutivo para o não reprodutivo. Seus principais sintomas são as ondas de calor, suores noturnos, distúrbios do sono, menstruação irregular, variações súbitas de humor, ansiedade e depressão e secura vaginal. O acompanhamento médico é essencial nesta fase.

Outro ponto importante é a alimentação. É recomendado ingerir muitas fibras, antioxidantes e anti-inflamatórios. O consumo de açucares, gorduras, sal e café deve ser moderado para evitar o aumento dos níveis de colesterol e diabetes.

46 aos 55 anos

Com a chegada da menopausa, é possível que nesta fase seja necessário realizar reposições hormonais. A prevenção contra o câncer deve continuar e exames a respeito da parte óssea também são importantes. A osteoporose é uma doença muito comum para mulheres.

Também é recomendado incrementar o cardápio com alimentos que possuem fitoestrogênio, encontrado em leguminosas, feijões e brotos. Além disso, combinar alimentos com ferro e cálcio é indicado para aumentar a absorção do organismo desses nutrientes.

A partir dos 55 anos

Os cuidados são semelhantes para homens e mulheres na fase da meia idade. É indicado realizar um check-up completo no corpo anualmente. O acompanhamento de um geriatra é muito indicado para um envelhecimento saudável.

Nesse momento é muito comum que algumas mulheres voltem a sentir uma necessidade de socialização. Buscar o contato com amigos e família é recomendado, assim como o cuidado com sua rotina.
Comer de maneira equilibrada está diretamente ligado a saúde e envelhecer bem. Por isso, optar por uma dieta saudável e a prática de exercícios regulares irá garantir mais equilíbrio e independência.

Acima dos 65 anos, é indicada a vacinação anual contra a gripe e, conforme prescrição médica, contra a pneumonia.

Exercícios físicos, ingestão de água e alimentação balanceada são indicados em todas as fases da vida. Assim como hábitos de não fumar e ingerir bebidas alcoólicas com moderação. O acompanhamento médico é a melhor maneira de se prevenir contra doenças.