O Hospital Estadual de Jaraguá (HEJA) realizou na segunda-feira, dia 28 de janeiro, uma ação de conscientização pela importância da saúde mental. A atividade faz parte da campanha Janeiro Branco; que busca alertar a população em busca da prevenção às doenças como depressão e transtornos de ansiedade. Juntamente com palestras sobre os diversos aspectos relacionados ao tema,; a Equipe Multidisciplinar do HEJA promoveu exercícios funcionais e distribuição de alimentos e balões para pacientes, funcionários e familiares.

Entre os principais itens abordados está a qualidade do sono; a importância de atividades físicas; a procura, quando necessária, de ajuda de um psicólogo ou psiquiatra; e a importância de uma boa alimentação. A psicóloga Maria Vanessa da Silva afirma que a qualidade de vida está relacionada com a satisfação do indivíduo com sua vida. “O corpo apresenta sinais quando o emocional não vai bem. Uma boa noite de sono é importante para o humor, a cognição e a ansiedade”, diz.

A psicóloga também promoveu uma reflexão sobre a prática de atividades físicas e a importância desses exercícios; seja para a liberação de hormônios e controle da saúde física e emocional.

 

Cronograma de atividades

A nutricionista Bruna Paiva Rodrigues falou sobre a importância dos alimentos para saúde mental. Citou o exemplo das frutas como limão, abacate, tangerina, melancia e banana, que são consideradas agentes do bom humor. Elas são ricas em aminoácidos triptofano que auxiliam na produção de serotonina, considerados hormônios de bem estar.

A fisioterapeuta Érika Vieira da Silva explica que a fisioterapia contribui, entre outras coisas, com as técnicas de condicionamento físico, alongamento e relaxamento. “Realizamos breves exercícios com os pacientes, para que pudessem se sentir mais confortáveis fisicamente. Estar em paz com o corpo contribui com uma mente mais tranquila”, afirma.

A assistente social Fabiana Alves Mendes Barbosa orientou os pacientes sobre como buscar orientações e acompanhamento psicológico no sistema público de saúde. “Em Jaraguá há locais onde é feito um trabalho com psicólogos e profissionais de saúde mental, mas nem todos sabem disso”, comenta.

Ajustar fonte