Para garantir que o paciente do Hospital Estadual de Jaraguá Dr. Sandino de Amorim (HEJA) esteja sempre seguro, foi realizado o treinamento de brigada de incêndio da Unidade. O objetivo foi capacitar a equipe de brigada para que eles possam controlar um princípio de incêndio, salvando vidas. O treinamento teve duração de 16 horas e abordou primeiros socorros, combate ao incêndio e evacuação.

Para montar uma equipe de brigada existem algumas regras. Apesar de ser uma equipe de voluntários, foram escolhidos colaboradores de cada setor e de todos os turnos. Assim, caso aconteça uma eventualidade, todos estarão preparados.

Salvando vidas

Segundo a coordenadora do SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, Maria Lucileide Pessoa, o treinamento envolveu o máximo de colaboradores. “Garantimos assim que todos estejam preparados para salvar tanto suas vidas quanto a vida dos pacientes e de quem se encontrar na Unidade. Essa capacitação contribui para garantia da segurança do paciente”, afirmou.

De acordo com o técnico de segurança e bombeiro civil, Igor Silva, mesmo sendo em um Hospital, o pessoal de manutenção e cozinha também precisa se preparar. Foi Igor quem ministrou o treinamento. “É necessário que todos os setores saibam primeiros socorros. Abordamos tudo que evolve o combate a incêndio e evacuação. Hoje posso dizer que neste Hospital, caso haja qualquer evento de perigo, a equipe estará prepara para evacuar a todos, garantindo a segurança dos pacientes e familiares”, garantiu o bombeiro.

Segundo a recepcionista que participou do treinamento, Elizangela Fernandes da Silva, foi tudo uma novidade. “Nunca tinha tido acesso a esse tipo de conhecimento. Um dos momentos mais importantes foi aprender a mobilização. Caso alguma pessoa sofra um acidente ou engasgamento, como devemos agir antes que chegue o bombeiro”, pontuou a recepcionista.

Já a motorista da unidade, Jordana Souza, gostou bastante de saber sobre fratura exposta. “Eu tinha uma certa curiosidade em relação a certas fraturas, como fazer o procedimento de mobilização, medidas primárias importantes. Realmente, podemos salvar vidas se estivermos preparados”, reforçou Jordana.

Saiba mais sobre o treinamento:

Ajustar fonte