A campanha Outubro Rosa volta em 2019 para esclarecer a população sobre a importância da prevenção ao câncer de mama. Este é o segundo tipo mais frequente de câncer no mundo, depois do câncer de pele não melanoma e as unidades geridas pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) fazem coro à campanha de conscientização.

O Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) revela que em 2013 o câncer de mama causou a morte de 14.388 pessoas no País. Destas, 14.207 eram mulheres e 181 homens. O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, algo raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.


Dados de incidência

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima mais de 59 mil novos casos de câncer de mama para cada ano do biênio 2018-2019, com um risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres.

Sem considerar os tumores de pele, o câncer de mama também é o primeiro mais frequente nas mulheres das Regiões Sul (73,07/100 mil), Sudeste (69,50/100 mil), Centro-Oeste (51,96/100 mil) e Nordeste (40,36/100 mil). Na Região Norte, é o segundo tumor mais incidente (19,21/100 mil).

Ajustar fonte