Mais uma boa novidade no Hospital Estadual de Jaraguá (HEJA). Depois de diversas adequações na estrutura física do Hospital, agora ele conta com um tanque de oxigênio canalizado. “Isso é o máximo em segurança do paciente, porque o sistema segue as Normas Reguladoras Brasileiras, garante economia de recursos e dá segurança de que não faltará oxigênio para nenhum paciente”, resumiu o Diretor-Técnico do HEJA, Dr. André Franco.

Segundo o diretor, a economia é pra cima de 50%. Até então, a Unidade utilizava cilindros de oxigênio, com um custo que variava entre R$ 30 e R$ 40 mil por mês. Com o tanque e o sistema de oxigênio canalizado, os gastos vão baixar para a casa dos R$ 10 mil. “O metro cúbico de oxigênio líquido que é abastecido no tanque nos custa cerca R$ 4. Já no cilindro custava R$ 17”, informou André.

Segurança do paciente

O novo sistema de oxigênio garante fornecimento contínuo, com concentração e pressão contínuas. Caso haja alguma irregularidade no fornecimento, o próprio sistema soa um alarme. “Assim sabemos que não faltará oxigênio. Os cilindros, na medida que você ia gastando, era preciso trocar em algum momento. Um tempo valioso quando falamos de alguém se recuperando em pós-operatório”, lembrou o diretor.

A novidade beneficia à todos os pacientes em casos graves, como em pós-operatório ou com pneumonia. Os custos com obras para garantir a circulação do oxigênio foram de R$ 130 mil. “Um investimento da Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO)”, explicou.

Muitas novidades

Na última semana, o Hospital também foi agraciado com um novo equipamento intensificador de imagens, conhecido como Arco Cirúrgico. Utilizado em todos os tipos de cirurgia ortopédica, o equipamento permite que o cirurgião acompanhe o posicionamento dos ossos e dos materiais de fixação das fraturas, enquanto a cirurgia é realizada. Isso traz ganhos em agilidade e, principalmente, em segurança para os pacientes.

No mês de fevereiro, o Centro Cirúrgico do HEJA também passou a realizar partos e cesáreas. Segundo o diretor-técnico do HEJA, André Franco, as melhorias na Unidades estão sendo realizadas de forma gradativa para garantir o melhor atendimento à população.

Além de Jaraguá, o HEJA atende a população de outros sete municípios da região. São 4,5 mil usuários por mês vindos de cidades como Mirilândia, Artulândia, Alvelândia, Santa Bárbara, Chapeulândia, Palestina e São Geraldo. A Unidade é administrada em parceria entre a SES-GO e a Organização Social Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH).

Ajustar fonte