O reconhecimento dos pacientes garante que a equipe do Hospital Estadual de Jaraguá Sandino de Amorim (HEJA) trabalhe com mais afinco, sempre em respeito à segurança do paciente e garantindo a humanização. A paciente Marcia Maria de Oliveira, 34 anos, passou por uma cirurgia de vesícula no Centro Cirúrgico do HEJA e, após o sucesso em sua recuperação, fez questão de retornar ao Hospital para agradecer.

Marta contou que chegou ao Hospital com muita dor abdominal e ficou durante um dia em observação na Sala Vermelha do HEJA. Depois de realizar um ultrassom do abdômen, Marta já recebeu todos os encaminhamentos para agendar a cirurgia. “Foi bem tranquilo. Porque qualquer cirurgia causa insegurança e medo. Mas aqui no HEJA você sente segura. O acolhimento é feito desde a recepção, com muita humildade, com um atendimento humano, de se colocar no lado do paciente.  Sempre com palavras positivas, dizendo que vai dar certo”, relatou.

Ela também elogia o procedimento no Centro Cirúrgico. “Dentro da sala de cirurgia, o anestesista parecia ser da família. Chegou e se apresentou, além de toda a equipe e os médicos. Depois também tive o acompanhamento do pós-cirúrgico, com pedidos de ultrassom, ligações constantes. Em qualquer outro Hospital somos recebidos como pacientes, aqui no HEJA você é recebido como alguém da família. A palavra que define meu sentimento, é gratidão”, vibrou Márcia.

Ajustar fonte