O Hospital Estadual de Jaraguá Dr Sandino de Amorim (HEJA) reativou o serviço de assistência psicológica para os colaboradores no hospital. As sessões são Rodas de Conversa com a psicóloga Maria Vanessa Martins da Silva. Elas acontecem às quartas-feiras no pátio interno da unidade. A iniciativa vem da direção do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), instituição gestora do HEJA e de outros hospitais.

De acordo com Maria Vanessa as “rodas de conversa” como apoio psicológico já haviam acontecido em outras edições, mas que foi retomada agora como estratégia para fortalecer as equipes nesse instante de enfrentamento à COVID-19. “Tivemos uma participação surpreendente na segunda-feira e nessa quarta-feira já ampliamos o grupo para melhor atender os colaboradores interessados”, explica.

O objetivo é ouvir as angústias dos trabalhadores da saúde em um momento de crise como esse de uma pandemia. Além de abordar da melhor maneira possível a possibilidade de dar mais ânimo e fortalecimento psicológico.

Rodas de Conversa e Saúde Mental

O projeto é dar atendimento todas as quartas-feira para os colaboradores interessados, e cobrir os três turnos de trabalho. “Tivemos uma participação de 17 pessoas no primeiro dia e hoje esse número já se ampliou. Por isso, foi necessário fazermos em três grupos distintos para aumentar o espaçamento entre os participantes”.

Maria Vanessa comenta que a experiência está muito positiva, principalmente em virtude da procura dos trabalhadores. “Estamos vivendo um momento histórico e a troca de experiência está sendo muito boa. A interação e metodologias diferenciadas, como técnica de respiração e exercícios, aumentam o foco e a atenção”, comenta.

Para a superintendente-executiva do IBGH, Lázara Mundin, a instituição tem repetido em todas as unidades essas experiências bem sucedidas e que fazem o maior sucesso nos hospitais. “Precisamos dar condições de equilíbrio emocional e psicológico para todos em um momento de grave crise como esse que estamos vivendo”, finaliza.

Essa matéria foi originalmente publicada no Portal Diário da Manhã.

Ajustar fonte