Na sequência do mutirão de treinamentos ocorrido nesse mês de fevereiro, o núcleo de enfermagem não ficou de fora. A equipe participou de uma capacitação em notificação de eventos e incidentes. A palestra foi realizada no próprio Hospital Estadual de Jaraguá Sandino de Amorim (HEJA) no dia 13 de fevereiro.

A palestrante foi Isabela da Silva Ribeiro, enfermeira e responsável pelo Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NIR) no Hospital. Com o objetivo de promover uma Unidade segura, o treinamento permitiu aos profissionais relatar exemplos de erros relacionados a notificações. Os exemplos foram analisados em conjunto, identificando os pontos frágeis dos processos para melhor atender ao paciente.

Segundo Isabela, este tipo de ação em equipe permite aos colaboradores tirarem dúvidas para fortalecer os indicadores e evitar riscos, principalmente de quedas. “A equipe de enfermagem está passando pela capacitação de notificação de eventos de incidentes. É necessário criar o hábito de notificar qualquer incidente que ocorra, tanto com o paciente, como algum erro que possa acontecer. O objetivo é evitar que aconteça algum dano ao paciente”, pontuou a enfermeira.

Protocolos

A RDC 36 é uma resolução criada pelo Ministério da Saúde (MS) que tem como objetivo instituir ações para a promoção da segurança do paciente e a melhoria da qualidade nos serviços de saúde. Os seis protocolos correspondentes a RDC 36 são: evitar risco de queda; lesão por pressão; notificação correta do paciente; higienização das mãos; cirurgia segura e segurança na prescrição e uso das medicações.

“O treinamento visa deixar toda a equipe ciente do que está sendo cobrado tanto na RDC 36 e Anvisa, quanto através dos processos para Acreditação. Cobrar a execução dos protocolos é essencial para evitar danos aos pacientes”, reforçou Isabela. A palestrante também aproveitou o treinamento para reforçar a importância de uma comunicação clara, principalmente na passagem de plantão de um profissional para outro. “O plantão da noite não pode ir embora sem passar tudo que aconteceu para a equipe do dia, os registros precisam ser realizados obrigatoriamente”, alertou.

Para Denise Gonçalves de Oliveira, técnica de enfermagem, as orientações trouxeram uma noção maior dos riscos, como no caso de quedas ou aplicação de uma medicação errada. “Tudo pode ser evitado com o cumprimento dos protocolos e a notificação correta. O cuidado é para garantir a segurança dos pacientes, acompanhantes e também de nós, colaboradores”, afirmou Denise.