O Projeto “Eu cuido de mim” ocorreu em dois turnos, matutino e vespertino, para que todos os colaboradores do Hospital Estadual de Jaraguá Dr. Sandino de Amorim participassem. O treinamento abordou o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual, conhecidos como EPIs. O objetivo foi conscientizar e trabalhar a prevenção de acidentes, evitando contaminação e, consequentemente, garantindo a segurança do paciente em todas as áreas da Unidade.

De acordo com Maria Lucileide Pessoa, coordenadora do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) do HEJA, os EPIs são necessários para que colaboradores possam desenvolver suas atividades de forma segura.

Maria Lucineide demonstrou os principais EPIs que são utilizados dentro da Unidade. São eles: luva de procedimento; máscara; toca e óculos de proteção. “Reforçamos aqui no treinamento como evitar os acidentes de contaminação. Chegando ao fim da jornada de trabalho, o colaborador precisa chegar em casa bem, sem nenhum tipo de acidente, sem levar contaminação para a sua família”, lembrou.

Exemplos de EPIs

A colaboradora Celita Batista da Silva Santos, técnica de enfermagem, contou que utiliza a luva de couro e cano longo para evitar queimaduras nos braços. “Essa luva, além de proteger de queimar, evita de levar bactérias para minha casa; ainda mais que e tenho criança pequena. Eu não fico sem EPIs”, garantiu.

Isabela da Silva, enfermeira e coordenadora do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP), acredita que o Projeto “Eu Cuido de Mim” é uma iniciativa importante para a proteção de todos. “Todos precisam estar cientes. Os EPIs evitam contaminação dos colaboradores e até mesmo contaminar um paciente para o outro. Se houver alguma perfuração com objeto perfuro cortante, diminui o risco do paciente se contaminar. Outro exemplo, são os capacetes para o pessoal da manutenção. É de extrema importância, evita traumas graves”, reforçou Isabela.

Saiba mais sobre o tema:

Ajustar fonte