HEJA terá 10 leitos de internação intensiva e outros cinco semicríticos. Direção do Hospital preparou as equipes durante essa semana para dar atenção humanizada

O Hospital Estadual de Jaraguá Dr Sandino de Amorim (HEJA) colocará em funcionamento as unidades de terapia intensiva para atender pacientes com Covid-19 nesse sábado. Serão 10 leitos de UTI e outros cinco leitos de tratamento semicrítico que funcionarão como retaguarda. O Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), Organização Social que faz a gestão do HEJA concluiu o contrato nessa sexta-feira e anunciou que disponibiliza os leitos para a rede estadual de saúde nesse sábado, 5.

“Nossas equipes passaram por intenso treinamento durante essa semana e estão em plenas condições para dar o atendimento humanizado que e nossa marca”, explicou a superintendente-geral do IBGH, Lázara Mundim. O HEJA recebeu até enxoval novo para suprir a demanda dos leitos de UTI.

Os apartamentos foram adaptados para receber pacientes com diagnóstico positivo de Covid-19 e que necessitem de tratamento intensivo. A Secretaria Estadual de Saúde disponibilizou respiradores e bombas de infusão, além de equipamentos auxiliares para o tratamento e o estoque de medicamentos foi reforçado para dar suporte integral aos pacientes atendidos.

Segundo o diretor administrativo-financeiro do HEJA, Thiago Costa, a unidade passou por uma reformulação fundamental para dar todo suporte para o enfrentamento ao Covid-19. “Reforçamos a retaguarda do fornecimento de energia elétrica com a instalação de um conjunto gerador que entrará em funcionamento imediatamente em caso de queda de energia, instalamos compressor e uma central de gases exclusiva para o tratamento a pacientes com Covid, zelando para que tudo aconteça da melhor forma possível”, comentou.

Além disso foram feitas adaptações na parte estrutural para isolar a parte de tratamento de pacientes com Covid do resto do hospital. A entrada de pacientes e circulação de pessoal será exclusiva, com um complexo de contêineres para paramentação e outros procedimentos fora da circulação do restante do hospital. Unidades de repouso e refeitório isolados para o pessoal que vai atuar nesse tratamento afim de garantir o menor risco para o restante do hospital.

Thiago frisou ainda que a admissão desses pacientes será exclusivamente por intermédio do complexo regulador e que a população de Jaraguá e região ficarão bem assistidos nessa fase crítica da pandemia. “Vamos entregar um atendimento à saúde de excelência, como tem sido nosso compromisso e altamente humanizado, como a população merece”, finalizou.

Essa matéria foi originalmente publicada no Jornal Diário da Manhã.