O Hospital Estadual de Jaraguá Dr Sandino de Amorim (HEJA) implantou um novo benefício para seus colaboradores com o objetivo de aumentar o auto-controle e as relações humanas. Uma professora, formada na Alemanha, dará sessões de yoga e meditação na recepção do laboratório.

Segundo o diretor-geral do HEJA, André Franco Ribeiro, a intenção é criar condições sempre agradáveis para os colaboradores. “Pensamos em colocar uma alternativa para uma prática saudável e enriquecedora como a yoga e meditação para nossos colaboradores. Um serviço como esse é fundamental, principalmente em um período de crise como esse que estamos vivendo, por causa da pandemia do novo coronavírus”, explicou.

Os colaboradores foram dispostos em espaços amplos, como manda o protocolo de enfrentamento ao Covid-19, e acomodados em colchonetes próprios para a prática de yoga. A professora Luciana Augusta Paranhos é a encarregada de ministrar as aulas. Por precaução, foi aberta apenas uma vaga por colaborador de cada área. Mas, a cada semana, as participações serão mudadas para abrir espaço à maioria dos interessados.

Yoga e Meditação dentro do hospital

Mestra em yoga e meditação transcendental em Berlin, na Alemanha, onde viveu por mais de duas décadas, Luciana Paranhos aceitou o desafio de ministrar as aulas no HEJA para difundir uma prática salutar e importante em todas as fases da vida.

Ela explica que a prática da yoga e da meditação são importantes para ajudar o indivíduo a conhecer seu interior e avaliar seus limites. “Yoga é uma prática de relaxamento do corpo e da mente. Ela induz as pessoas a conhecerem suas capacidades, limites e se manterem no centro de suas individualidades”, ressalta. Hoje, 15, haverá mais uma aula para os inscritos.

Para a professora essa é uma atividade que beneficia seus praticantes a se manterem no foco e melhorarem suas performances em todos os sentidos. A superintendente-executiva do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar, Organização Social que faz a gestão do HEJA, Lázara Mundim, explica que esse é um projeto piloto que poderá ser levado para outras unidades geridas pela instituição. “A proposta maior do IBGH é proporcionar um ambiente sempre agradável para nossos colaboradores e uma atenção humanizada em sua máxima possibilidade para a população. Entendemos que a yoga é uma ferramenta de auto-controle e muito útil para isso”, finaliza.

Essa matéria foi originalmente publicada no Portal Diário da Manhã.

Ajustar fonte